Pequenas reticências…

Archive for Janeiro 2013

A floresta estava calma naquela tarde de verão. Os animais brincavam e trabalhavam, cada um a seu modo. Entretanto, um inseto só cantava. Era a cigarra, que do alto de uma árvore soltava sua melodia.

Perto dali, uma formiga trabalhava sem parar.

— Por que trabalha tanto, amiga formiga? — perguntou a cigarra.

— Ora, porque é preciso. Logo chegará o rigoroso inverno — respondeu a formiga carregando uma grande folha.

A cigarra continuou cantando, enquanto a formiga trabalhava. E o verão passou rápido, abrindo caminho para o outono e o inverno.

Tremendo de frio e fome, a cigarra foi pedir ajuda nas tocas e ninhos. Até que bateu no formigueiro. Aquela mesma formiga foi quem gritou lá de dentro:

— Quem bate?

— Amiga formiga, preciso de abrigo e de um pouco de comida.

— Lembro-me de você! Suas canções eram uma grande distração e alegria para todas nós! Pois entre, seja bem-vinda, minha amiga. Tem sopa quente e um cobertor esperando por você.

Imagem

Anúncios