Pequenas reticências…

Archive for Março 2013

Essa voz não me engana
É mamãe que me chama:
– Está na hora! Está na hora
de acordar e ir para a escola!

Me arrumo e pego o caminho
Chego logo, encontro o Pedrinho.
Boto o papo todo em dia
Tudo é festa e alegria!

Na sala de aula, a professora
ensina tudo sem demora
Bem atenta e carinhosa
é a hora mais gostosa!

Hora do recreio, que beleza!
Sem lugar para a tristeza!
Brinco com o Rui e com a Ana
com o Carlinhos e a Joana!

Fim da aula, vamos embora
minha mãe me espera lá fora.
Digo tchau aos meus amigos,
na lembrança vão comigo.

Anúncios

Faz tempo que a gente não aprende a fazer algo, não é?

Vamos matar saudade…

__________________________________________________

Materiais:

• Mesa já usada
• Removedor de verniz
• Espátula
• Tintas PVA branca, azul escura, amarela e vermelha
• Rolinho de pintura
• Pincel
• Cera
• Pano macio, tipo malha
• Fita crepe
• Lixa 220

Custo: R$ 30,00 (em materiais)
Venda: R$ 150,00

1) O primeiro passo é retirar o verniz da mesa com a ajuda do removedor. Assim, aplique-o em toda a peça e remova o verniz com a espátula. Passe o pano para eliminar o excesso e lixe.

LEMBRE-SE de limpar todo o pó resultante da lixa antes de começar a pintar.

2) Aplique duas demãos de tinta branca na mesa com o rolinho. Entre uma aplicação e outra, aguarde a secagem. Lixe novamente após a última secagem.

3) Com o mesmo rolinho ou com o pincel, passe quatro demãos de tinta vermelha na mesa toda, também aguardando a secagem entre uma e outra.

4) Para marcar as faixas verticais no tampo da mesa, cole fita crepe em espaços de 7 cm e 5 cm, pintando as maiores de amarelo e as menores de azul. Faça isso com o pincel, aplicando três demãos de tinta em cada faixa, no mesmo processo de aguardar a secagem entre uma e outra.

5) Para finalizar, aplique a cera por toda a peça com o pano macio.

DICA: Se quiser incrementar, faça pespontos com uma caneta permanente nas laterais das faixas. Isso dará um aspecto de costura à pintura e um charme especial.

Imagem

Rafael quer ser bombeiro
Juliana, estilista
Ângelo vai ser carteiro
E Laís, jornalista

Daniel quer ser biólogo
e cuidar dos animais
E Paulo, professor
assim como seus pais

Gabriela quer ser dentista
Márcio quer ser juiz
Eu não sei o que quero ser
mas sei que quero ser feliz.

Sou grande e sou verde
Sou gorducha e saborosa
Tenho a polpa bem macia
E minha casca é toda grossa.

banana

 

Do macaco e da mocinha
Sou a fruta preferida
Maçã, prata ou de ouro
Todos querem uma mordida.

Não sei se a cor é meu nome
Ou se meu nome é minha cor
Dizem que sou rica, milionária
Em vitamina, só se for.

 

laranja

Sou inteiro engraçadinho
Tenho roupa de veludo
Se por dentro sou verdinho
Por fora sou bem peludo.


Anúncios

  • Josinaldo Souza (Rio de Janeiro): Eu estava tentando lembrar essa história para contar para um priminho de nove anos. Meu avô me contou quando criança. Saudades dele.
  • Lucimara Santiago: Essa... meu pai contava prá nós seus filhos e netos, hih. Que bom encontrar ela, e poder agora memorizar melhor para contar aos meus netos. Pois o S
  • Marcia Cavéquia: Simplesmente amo The corpse-bride!

Categorias