Pequenas reticências…

Archive for Março 2013

Essa voz não me engana
É mamãe que me chama:
– Está na hora! Está na hora
de acordar e ir para a escola!

Me arrumo e pego o caminho
Chego logo, encontro o Pedrinho.
Boto o papo todo em dia
Tudo é festa e alegria!

Na sala de aula, a professora
ensina tudo sem demora
Bem atenta e carinhosa
é a hora mais gostosa!

Hora do recreio, que beleza!
Sem lugar para a tristeza!
Brinco com o Rui e com a Ana
com o Carlinhos e a Joana!

Fim da aula, vamos embora
minha mãe me espera lá fora.
Digo tchau aos meus amigos,
na lembrança vão comigo.

Faz tempo que a gente não aprende a fazer algo, não é?

Vamos matar saudade…

__________________________________________________

Materiais:

• Mesa já usada
• Removedor de verniz
• Espátula
• Tintas PVA branca, azul escura, amarela e vermelha
• Rolinho de pintura
• Pincel
• Cera
• Pano macio, tipo malha
• Fita crepe
• Lixa 220

Custo: R$ 30,00 (em materiais)
Venda: R$ 150,00

1) O primeiro passo é retirar o verniz da mesa com a ajuda do removedor. Assim, aplique-o em toda a peça e remova o verniz com a espátula. Passe o pano para eliminar o excesso e lixe.

LEMBRE-SE de limpar todo o pó resultante da lixa antes de começar a pintar.

2) Aplique duas demãos de tinta branca na mesa com o rolinho. Entre uma aplicação e outra, aguarde a secagem. Lixe novamente após a última secagem.

3) Com o mesmo rolinho ou com o pincel, passe quatro demãos de tinta vermelha na mesa toda, também aguardando a secagem entre uma e outra.

4) Para marcar as faixas verticais no tampo da mesa, cole fita crepe em espaços de 7 cm e 5 cm, pintando as maiores de amarelo e as menores de azul. Faça isso com o pincel, aplicando três demãos de tinta em cada faixa, no mesmo processo de aguardar a secagem entre uma e outra.

5) Para finalizar, aplique a cera por toda a peça com o pano macio.

DICA: Se quiser incrementar, faça pespontos com uma caneta permanente nas laterais das faixas. Isso dará um aspecto de costura à pintura e um charme especial.

Imagem

Rafael quer ser bombeiro
Juliana, estilista
Ângelo vai ser carteiro
E Laís, jornalista

Daniel quer ser biólogo
e cuidar dos animais
E Paulo, professor
assim como seus pais

Gabriela quer ser dentista
Márcio quer ser juiz
Eu não sei o que quero ser
mas sei que quero ser feliz.

Sou grande e sou verde
Sou gorducha e saborosa
Tenho a polpa bem macia
E minha casca é toda grossa.

banana

 

Do macaco e da mocinha
Sou a fruta preferida
Maçã, prata ou de ouro
Todos querem uma mordida.

Não sei se a cor é meu nome
Ou se meu nome é minha cor
Dizem que sou rica, milionária
Em vitamina, só se for.

 

laranja

Sou inteiro engraçadinho
Tenho roupa de veludo
Se por dentro sou verdinho
Por fora sou bem peludo.