Pequenas reticências…

Archive for Março 2014

lobo1Certa tarde, um cordeiro bebia calmamente água em um rio quando um lobo apareceu. Rosnando e mostrando suas garras e dentes, começou a reclamar, se aproximando:

— Cordeiro sujo, está poluindo a água que estou bebendo!

— Com todo respeito, não posso sujar sua água: estou mais abaixo do rio que o senhor.

— Isso não vai te livrar de ser castigado — disse o lobo, arrumando outro argumento para abocanhar o pobrezinho. — Há um ano você me xingou lá da outra margem.

— Mas só tenho seis meses! Não posso tê-lo xingado há um ano.

— Então deve ter sido seu irmão! — disse o lobo, se aproximando mais.

— Sou filho único! — gemeu o cordeiro.

Com fome e já cansado daquela conversa toda, o lobo gritou furioso:

— Então foi seu pai, ou sua mãe, ou seu avô, ou qualquer um que pareça com você!

E saltou sobre o cordeiro.

 

Moral da história: Contra a força bruta não há argumento.

Anúncios